quinta-feira, 16 de julho de 2009


"De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfanje não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Amor quando é amor não definha
E até o final das eras há de aumentar.
Mas se o que eu digo for erro
E o meu engano for provado
Então eu nunca terei escrito
Ou nunca ninguém terá amado".

Willian Shakespeare.

2 comentários:

* Leticia * disse...

oi bibih!!
uma gracinha esses poemas!! estou me apaixonando cada vez mais pelos poemas do Willian shakespeare =)
Hey! Uma semana pra voltar as aulas, ou um pouco mais disso!!! ahhh

se cuide gatinha!!!

"amor é aquela coisa, digna de ser chamada de incógnita, que sentimos quando nada mais importa a nós além do calor de outros braços e da profundidade de um olhar"!
Fui bem clichê!! =)
beijinhosss

Aline disse...

oi bia !

"ninguém faz isso" U.U


AKAKSLÇAKSÇASKAÇKSÇA'



beeijo =*